Morreu Glória Ladany, a dubladora da Vovó Zilda de “Família Dinossauros”

Morreu na manhã desta sexta-feira, dia 1º de março, aos 82 anos a atriz Glória Ladany, Glória é filha do Capitão Ladany, como era conhecido o diretor artística do Cassino da Urca, começou a carreira como vedete no Copacabana Palace, na peça Fantasia & Fantasias. Esteve no teatro em peças como “Grande Revista” (1955), ao lado de Grande Otelo, e “Este Rio Moleque” (1955), ao lado de Norma Bengel.

Na TV, participou de diversas novelas na TV Rio, como “Cabocla” (1959) e “Helena” (1959). Na Rede Globo atuou em “Pecado Capital” (1975). No cinema marcou presença em filmes como “Um Caso de Polícia” (1959), “A Falecida” (1965) e “Essa Mulher é Minha…e Dos Amigos” (1976).

Ingressou na dublagem em 1958 na Herbert Richers, fazendo parte do primeiro elenco de dublagem do Rio de Janeiro. Dublou atrizes como Agnes Moorehead (“Errado Pra Cachorro”, “Pollyana” e “O Rei do Laço”), Jessica Tandy (“Cocoon: O Regresso” e “Conduzindo Miss Daisy”) e Bette Davis (“A Madrasta” e “O Que Terá Acontecido a Baby Jane?”). Em séries marcou presença em “M.A.S.H.” (Major Margaret Houlihan “Lábios Quentes”), “Família Dinossauros” (Zilda Philips), “Dallas” (Eleanor Southworth Ewing ”Senhora Ellie”) e “Nós e O Fantasma” (Carolyn Muir).

Em desenhos animados foi a Rainha dos Cavalos em “Cavalo de Fogo”, Sábio em “Os Brasinhas do Espaço”, Mitsuo Suwa, o Super Dínamo, no desenho homônimo, Alexandra Cabot em “Josie e As Gatinhas”, Sandra em “Riquinho”, Madame Riso em “She-Ra” e Rok em “O Poderoso Mightor”. Glória acabou se afastando da dublagem no inicio dos anos 1990 para se dedicar à família. 

Foto: Reprodução / WEB

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

Sobre o autor

David Denis Lobão