Novidades musicais: Xand Avião, Roberta Campos, Pedro Luís e Marcelo Falcão

Começando 2019 vamos de notícias musicais. Destaco a seguir quatro cantores que ganharam espaço em 2018 e prometem muito mais neste ano.

Marcelo Falcão

Antes do lançamento de seu primeiro álbum solo, marcado para final de janeiro, Marcelo Falcão vai antecipar novidades. Depois do single “Viver”, já em alta rotação, outras 3 inéditas serão lançadas antes de conhecermos na íntegra o álbum já batizado de ´”Viver (Mais leve que o ar)”.

Primeira das três inéditas que serão lançadas antes do álbum, “Eu quero ver o mar” foi produzida por Falcão e Felipe Rodarte e gravada no Estúdio Toca do Bandido (RJ); é uma canção com letra e música de Marcelo Falcão.  O título fala do desejo de ver o mar, quase como um contraponto, um antídoto para os dilemas que a letra traz à tona: “O mar dá uma sensação de paz. Mesmo que você veja apenas uma frestinha, de longe. Então, contra tudo que possa rolar de ruim, eu tenho o mar como referência de coisa boa. O mar é o nosso alívio”, pontua Falcão no material de divulgação. Em um estrofe, Falcão sintetiza: “Devemos nos respeitar para sobreviver”.

Representante da faceta reggae do álbum, que traz muitas outras influência musicais, “Diz aí” é a segunda faixa; ela conta com a participação especial de Cedric Myton, lenda do reggae roots jamaicano e cantor de uma das maiores bandas da história do gênero, a The Congos. “Diz aí é um desabafo por ver tanta coisa errada no meu país. Ela aconteceu numa madrugada, de uma vez só. Apertei o botão e botei pra gravar, num desses apps”, conta Falcão. Seguindo esse mote, que aparece em outras composições de Falcão, a canção fala em não deixar pra trás seus ideais: “Se a pessoa se contenta com o que tem agora e acha que é o suficiente, precisa saber que o melhor ainda está por vir. Acreditar que as coisas podem melhorar, apesar de tudo”, conclui Falcão no release da obra. O lançamento é da Warner Music.

Roberta Campos

Prestes a lançar seu primeiro DVD ao vivo, no início de 2019, a cantora e compositora mineira Roberta Campos apresenta sua versão para “My Love” de Paul e Linda McCartney. “Sempre amei os Beatles e o Paul sempre foi o Beatle que eu mais me identifico. My Love é uma canção que me toca, tem um amor muito verdadeiro, igual ao que tem em mim. Gostaria de tê-la composto”, disse Roberta através do material de divulgação.

Roberta tocou a música na gravação do DVD “Todo Caminho é Sorte ao vivo” (Deck), dia 3 de julho no Teatro Porto Seguro, em São Paulo, e também registrou a versão em estúdio que já está disponível em todas as plataformas digitais. A cantora está comemorando 10 anos de carreira, tem quatro álbuns lançados.

Xand Avião

Xand Avião terminou 2018 com o lançamento oficial de “Sábado à Noite”. O single, que já fazia parte dos shows e já estava na boca do público, ainda não estava nos aplicativos de música. O cantor explica como tudo aconteceu: “Essa é uma música que ouvi com uma banda do meu estado, o Rio Grande do Norte, o Zé Sanfoneiro. Eu me apaixonei tanto que levei ela para o show comigo no mesmo dia! Ensaiei no quarto para poder cantá-la no palco (risos). Deu tão certo que na semana seguinte o pessoal já estava com ela na ponta da língua nos shows”, explicou Xand no release da obra.

O clipe foi gravado ao vivo em um show do Comandante. “Hoje em dia, música não é só áudio. É vídeo também! Eu não teria tempo suficiente para fazer esse clipe em estúdio. Então, resolvemos utilizar o esse palco maravilhoso e o público de 35 mil pessoas para gravar. Deu tão certo que todo mundo cantou a música comigo! Foi incrível“, contou o cantor. Single e clipe foram lançados pela Som Livre.

Nina Fernandes

Nina Fernandes encerrou seus lançamentos do 2018 com “Casa”, seu novo single, que ainda ganhou um um lyric vídeo, pelo selo slap, com direção do Sirena Studio, animação de Filipe Consoni e design por Jefferson Biglia dos Santos.

A faixa autoral é resumida assim pela interprete no material de divulgação: “Pode-se ter o mundo, pode-se ter as mais diversas experiências, pode-se viver alegrias e angústias; dores e recompensas; fé e desesperança: mas nada é tão pleno, nada nos faz sentir mais seguros do que podermos voltar para aqueles que nós amamos e os que nos amam de verdade. ‘Casa’ é a minha singela forma de falar de gratidão. Por aqueles que nos esperam e por todos os que esperam por alguém”.

Pedro Luís

Em parceria com o produtor Rafael Ramos, o cantor Pedro Luís apresenta o álbum “Vale Quanto Pesa – Pérolas de Luiz Melodia”, já está disponível em todos os aplicativos de música, com lançamento ainda em janeiro, em CD e em compacto duplo pela Deck. Gravado em dez dias no Estúdio Tambor, a obra traz oito das dez músicas do original “Pérola Negra”, que Luiz Melodia gravou em 1973, além de “Fadas”, “Congênito”, “Cara a Cara” e outras canções do homenageado. Os arranjos de cordas foram feitos por Felipe Ventura e os de sopros, por Marlon Sette. Os shows de lançamento serão dias 5 e 6 de janeiro em São Paulo, no Sesc Bom Retiro.

A capa da obra tem concepção e direção artística de Bianca Ramoneda, cenografia de Sérgio Marimba e fotografia de Nana Moraes; “A ideia é mostrar que, apesar de toda a realidade exposta, Pedro não deixa de ser um sonhador em busca das pérolas do Melodia“, explica Ramoneda no material de divulgação. A imagem é a que ilustra esta postagem. Abaixo confira um single do trabalho, a faixa “Vale Quanto Pesa”, em que o cantor se apresenta acompanhado por sua banda, um trio de metais e elementos percussivos, misturando influências de jazz e ritmos brasileiros.

Previous Article
Next Article

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o autor

David Denis Lobão