Revistas canceladas: o que resta nas bancas sobre TV

O dia 15 de agosto foi triste para quem se divertia lendo as populares “revistas de fofoca”, que tratavam sobre os bastidores da televisão e resumos das novelas. De uma só vez, quatro publicações deste tipo encontraram seu fim, todas da Editora Escala, que saíram com a derradeira data de capa de 17 de agosto.

Uma das canceladas foi a “Minha Novela” encerrou seu clico em bancas com 988 edições. A princípio ela circulava pela Editora Abril, foi transferida para a Editora Caras, até encontrar seu fim na Editora Escala. Caminho similar teve a “Tititi”, que nasceu na Editora Símbolo, e depois também foi da Abril, Caras e Escala, chegando ao final no número 1039.

Além delas, duas revistas que nasceram na Editora Escala encontraram seu fim: “Conta Mais” (na edição 914) e “TV Brasil” (no número 957).

Os motivos são inúmeros, alguns deles:

1- A crise financeira que assola o país e se reflete no aumento do preço do papel, por exemplo.

2- As mudanças nas regras de distribuição de revistas da única grande distribuidora para bancas do país – que inviabilizou as publicações mais baratas.

3- A recuperação judicial do Grupo Abril, dono da citada distribuidora de revistas.

Mas, apesar de tudo, duas publicações sobreviveram nas bancas, seguindo o padrão “revista barata que fala de novelas e celebridades”. As duas são da Editora Alto Astral: “Guia da TV” e “Mais! Mais! TV”.

A “Mais! Mais! TV” custa R$ 3,20 e está na sua edição 33. Além dos resumos das novelas, temos colunas como: Quiz, Horóscopo com Vitória Fernandes, notícias de famosos, postagens do Instagram de celebridades, dicas de beleza, letra de música e sugestões de vídeos no YouTube.

Já a “Guia da TV” sai por R$ 3,50 e chega ao número 597 com resumos de novelas, entrevistas com atores, frases da semana, notícias de celebridades, curiosidades variadas, receita de Palmirinha Onofre, recordações de telenovelas antigas, fotonovela e Horóscopo com João Bidu.

Para os fãs de celebridades e televisão ainda restam revistas mais caras, como a “Contigo” e a “Caras”.

Acima: as últimas quatro capas das revistas canceladas

LEIA MAIS: Hoje MINHA NOVELA faria 19 anos. Não vai rolar festa, mas ela continua viva em nossos corações!

Previous Article
Next Article

One Reply to “Revistas canceladas: o que resta nas bancas sobre TV”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o autor

David Denis Lobão