As artistas transexuais que ganharam a TV

Escrevi certa vez uma matéria sobre a divisão das categorias de interpretação do Oscar entre homens e mulheres. Uma das coisas que citei foi o aumento do número de transexuais (ou transsexuais, como preferir) na TV e no cinema. Compartilho abaixo alguns artistas trans que estão ganhando um merecido espaço na televisão.

Jamie Clayton – Ganhou fama como Nomi Marks uma ‘trans woman’, que nasceu com o nome de Michael, e atua como uma hacker ativista na série “Sense 8″, do Netflix. Nomi mora em San Francisco e possui uma namorada chamada Amanita (Freema Agyeman). Anteriormente, a atriz tinha participado de outras produções como “Hung”, “Dirty Work” e “Are We There Yet?”. Em 2016 estará no filme “The Neon Demon”.

Laverne Cox – A atriz ficou conhecida por outra série do Netflix, “Orange Is the New Black”, e foi capa da revista Time. Interpreta Sophia Burset, também uma trans feminina que era conhecida anteriormente como Michael. A personagem era casada com uma mulher, que virou sua melhor amiga, e possui um filho. Antes, Laverne esteve nas séries “Law & Order” e “Law & Order: Special Victims Unit”. Ano passado apareceu em “The Mindy Project” e em 2016 estará nos filmes “The Rocky Horror Picture Show” e “Freak Show”.

Erika Ervin – Uma modelo transsexual que primeiro ficou famosa por ser muito alta e forte. Posteriormente ganhou ainda mais destaque ao interpretar Amazon Eve na quarta temporada de “American Horror History”, denominada Freak Show. Também esteve no seriado “Hemlock Grove”, da Netflix, interpretando a personagem Shelley Godfrey em cinco episódios.

Outras – Algumas artistas não se identificam como transsexuais, mas causam orgulho na comunidade LGBT dos Estados Unidos interpretando personagens femininas, elas ganharam fama com o reality “RuPaul’s Drag Race”. Duas delas destaco a seguir:

– Willam Belli: Esteve em inúmeras séries, dentre elas “The Shield”, “Cold Case”, “Boston Public”, “Southland”, “My Name Is Earl”, “CSI: NY” e “Hot in Cleveland”. Fez a personagem recorrente Cherry Peck em “Nip/Tuck”.

– Shangela Laquifa Wadley: Conhecida por seus trabalhos como DJ esteve em diversas séries como “The Mentalist”, “2 Broke Girls”, “Bones”, “Glee” e “Arquivo X”, dentre outras. Foi um avatar no filme “R.I.P.D.”.

E no Brasil – Conheça algumas artistias 100% brasileiras.

– Maria Clara Spinelli: esteve na novela “Salve Jorge” interpretando uma transsexual que acaba sendo traficada como prostituta para a Turquia.

– Lea T: a modelo tinha sido convidada pela Rede Globo para viver uma trans em “O Brado Retumbante”, mas não aceitou, o papel na minissérie acabou com o ator Murilo Armacollo.

– Nany People: esteve em uma peça de Os Satyros ainda com seu nome de batismo, posteriormente fez séries como “#PartiuShopping” e “Treme Treme”; além de filmes como “Cama de Gato”, “Acredite, Um Espírito Baixou em Mim” e “Hipóteses para o Amor e a Verdade”.

– Rogéria: ela não se define como transsexual, aliás, ela não se define: é uma artista e pronto! Fez novelas como “Tieta”, “Desejos de Mulher”, “Paraíso Tropical”, “Duas Caras”, “Lado a Lado”, “Malhação” e “Babilônia”, além de diversas séries. No cinema esteve em mais de dez filmes.

Observação: uma personagem transsexual já protagonizou uma novela brasileira, trata-se de Ramona em “As Filhas da Mãe”, da Rede Globo, que foi interpretada pela atriz Claudia Raia.

Matéria original de 02 de fevereiro de 2016.

Previous Article
Next Article

Sobre o autor

David Denis Lobão